• If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Social distancing? Try a better way to work remotely on your online files. Dokkio, a new product from PBworks, can help your team find, organize, and collaborate on your Drive, Gmail, Dropbox, Box, and Slack files. Sign up for free.

View
 

"A Noite em Casa da minha Avó"

Page history last edited by Inpi 6 years, 8 months ago

Em Homenagem a José Fanha

 

Lemos passagens de Diário de um Menino Já Crescido

Imagem: Bibloarneiros

 

E continuámos a escrita do breve e sugestivo capítulo: 

 

A Noite em Casa da Minha Avó

 

     A noite é uma perfeita solidão, com ruídos de todos os tamanhos e feitios;  até chega a assustar com as sua tempestades que às vezes   incendeiam  florestas...

     Mas, se fechares os olhos, talvez pareça que a solidão se transforma em pássaros e borboletas; os ruídos são os maravilhosos cantos coloridos dos passarinhos...

     E a tempestade, se fechares os olhos, são pétalas de rosas  e nuvens a cair.

     Afinal, a noite não era o que eu pensava.

Mafalda B

 

     A minha noite é sempre escura, com os candeeiros acesos da estrada; adormeço sempre no sofá, quando subo as escadas, só me apetece adormecer lá em cima.

     Depois, oiço o barulho dos cães e fico entusiasmada, porque é como se me esquecesse do medo que eu tenho deles!  É estranho, porque a minha primeira palavra foi "cão".

     Às veze,s  ponho-me na secretária a desenhar...

     Depois vou para a cama e adormeço como se uma pedra estivesse em cima de mim. 

Maria C

 

     

     Sinto que os peluches estão atentos a mim: é estranho e assustador.

    De repente, começam a cair coisas e eu acordei: estou no jardim da frente, as janelas eram os olhos, o cabelo era o telhado e vi de repente a porta com dentes afiados: era a boca.

    A casa começou a comer-me. Foi então que eu acordei, gritei e chamei a minha avó.

      Ela disse que era imaginação minha. Até disse que eu tinha imaginação fértil.

     Quando chegou o dia de me ir embora, sabia que ia voltar. Quando chegou o táxi a casa, piscou-me o olho e eu tinha razão: não era uma casa normal.

     Mas tenho que admitir: tinha imaginação fértil.

Cátia O

Quando chego a casa,

Com o sol já por cima de mim,

Sento-me na cadeira e começo a jogar,

Até que a noite chega e vou-me deitar.

 

Aí leio um bocadinho e vou a luz apagar.

Aí a escuridão reina e eu fico a pensar:

Tenho coisas maravilhosas para amanhã acabar. ..

Finalmente adormeço, depois de muito pensar

Que no dia seguinte, tarde vou acordar.

Pedro C

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.